Estações de Referência Base, correções NTRIP para RTK - Recursos no Brasil

Olá, tenho 2 Reach RS+ para tirar GCPs (pontos de controle) para levantamentos UAV. Eu sou um amador no uso deste equipamento, mas preciso de passar a curva de aprendizagem. Estou buscando serviços de NTRIP e bases de referência para RTK no Brasil.

O que eu tenho achado até então são os seguintes serviços:

Dentre destas opções, a cobertura de estações do CEGAT é mais viável para mim, tendo uma estação de referência 77km de distancia do local (sítio) onde moro, e que vou fazer este primeiro levantamento, que mesmo assim, ultrapassa os limites linha base (10KM). Eu não conheço mais outra opção além destes 3 serviços, então a minha primeira pergunta no meu post é saber se existem mais opções para serviços RTK no Brasil além destes?

Caso que não, gostaria de saber também se existe uma rede ou banco de dados de marcos geodésicos/georreferenciados, os tais de pilares onde que posso montar a minha base para configurar umas coordenadas exatas? Moro encostado com um parque estadual e imagino que uns levantamentos precisos já devem ter feitos por aqui. Próximo passo será eu contatar Incra, CEMIG (MG), IEF (MG) ou até mesmo procurar um topógrafo na minha região para saber mais. Assim quebraria um galho, pois preciso ter pontos absolutos com precisão para estes levantamentos de UAV e acho que usar essa estação do CEGAT (77km) não vai ajudar, mesmo se for fazer PPK (pós-processamento). Obrigado a todos.

English or:
https://community.emlid.com/c/international-discussion

Sorry, I’m not sure I understand your reply?

Os seviços de NTRIP do Brasil são estes citados. O ideal para o Reach RS+ é trabalhar com linhas de base no máximo 15~20km. O que você poderia fazer para transportar uma coordenada absoluta para a sua área, é fazer vários transportes, ou seja:
Coloca seu receptor aproximadamente 20km de uma base, transporta, depois mais 20km e transporta… E vai assim até chegar onde quer.
Esta, infelizmente é uma limitação do receptor L1.

1 Like

Obrigado @joao.reberte pela resposta. No caso, pode compartilhar mais detalhes como transportar a coordenada exata fazendo assim como você explicou? Dentro de um raio de 20km da estação, calibro a minha base recebendo correções desta base, daí marco um ponto com o rover com alta precisão? Daí transfiro a minha base até este ponto do rover, e configurar com estes novos coordenados aí marca o próximo ponto uma distância daí com o rover e seguir em diante até que chego no local?

Exato!
Como com o radio LoRa dificilmente conseguirá os 20km, por conta até do relevo, o correto seria fazer pós processado, como você citou!

Ok, não tenho muito noção ainda de como tudo isso é pra ser feito… não entendo se não tem comunicação entre base e rover através do LoRa como que vai ter correções daí da base que tá com posição absoluta até o rover. Está dizendo que isso pode ser resolvido com pós-processamento então?

Eu estava começando a pensar em como traçar pontos de 15-20km de distância, mas em lugares altos, cume de montanhas e morros para conseguir LoRa ou até mesmo conseguir recepção de Wi-Fi e mandar as correções através da internet se for possível.

Hey João e Jason - (perdon meu portugues está bem mal)

you can also set up the RS+ (and RS2) with NTRIP on the base and use cellular data to transmit corrections to the rover. Of course, there needs to be good cellular coverage and both base and rover will need SIM cards. Also, at 15-20km it may be challenging to get a fixed position.

There is more info online:
https://doc.emlid.com.br/reachrs/common/reachview/base-mode/

and (sorry it is not yet translated):
https://doc.emlid.com.br/reachrs/common/tutorials/ntrip-workflow/

3 Likes

Hey Bill,

Thank you for the reply, English is my first language :wink:
I will see what I may be able to come up with using this solution. Still a lot for me to learn and make sense of I think. Hopefully not a lot of post processing to do either, because that seems like a steep learning curve in and of itself.

Thanks Bill for suggestion.
@JA.WH as you said that English is your first language, I’ll reply in English (sorry for my bad english)

One user (@dbarton) made a guide which shows how to use this your own NTRIP caster using SNIP (service). He post here: Reach RS configuration with SNIP NTRIP Caster
You can acess by clicking here.

Como esta parte do forum é em português, segue a resposta em português:
Obrigado Bill pela sugestão!
Um usuário (@dbarton) criou um guia que mostra como usar o seu próprio NTRIP caster usando o SNIP. Ele postou aqui: Reach RS configuration with SNIP NTRIP Caster
Você pode acessar clicando aqui.

1 Like

João, em qual situação seria aplicável a criação do seu próprio caster NTRIP usando SNIP?

Tem um marco geodésico do IBGE na cidade mais próxima. Faz uma linha reta até aqui em casa de 23km. Eu acho que conseguiria colocar a minha base lá, e manualmente configurar os coordenados deste marco. Daí eu montaria o rover aqui em casa sob um ponto, e poderia receber a correção através da internet da minha base lá? Para receber as correções através da internet, seria fazer meu próprio caster NTRIP, é isso? Se não me engano, tem outro jeito da base mandar as correções através da internet até o rover não tem?

Obrigado.

O uso do SNIP seria para criar seu caster NTRIP sim… Como você disse, coloca um receptor no pto conhecido, com internet. Transmite correção via internet para o Rover. Porém estes 23km já estão no limite, diria que até ultrapassando…

Com essa base a 23km você pode fazer o transporte com o pós processamento mesmo… Duas sessões e problema resolvido.